terça-feira, 29 de janeiro de 2008

algumas das clássicas que vamos cantar de 6.º a 3.ª que vem...

Quem estiver interessado em saber as letras dos grandes clássicos das marchas de carnaval como elas são realmente (se bem que a partir de certa hora isso pouco interessa...), ou até mesmo decorá-las, tem aqui um guia simpático sacado da net.
Algumas têm a data de composição, dá para terem ideia dos anos que têm algumas daquelas musicas que se ouvem 10 vezes na mesma noite.

ALLAH-LÁ-Ô(Haroldo Lobo-Nássara, 1940) Allah-lá-ô, ô ô ô ô ô ô Mas que calor, ô ô ô ô ô ô Atravessamos o deserto do Saara O sol estava quente Queimou a nossa cara Viemos do Egito E muitas vezes Nós tivemos que rezar Allah! allah! allah, meu bom allah! Mande água pra ioiô Mande água pra iaiá Allah! meu bom allah

AURORA(Mário Lago-Roberto Roberti, 1940)Se você fosse sincera Ô ô ô ô Aurora Veja só que bom que era Ô ô ô ô Aurora Um lindo apartamento Com porteiro e elevador E ar refrigerado Para os dias de calor Madame antes do nome Você teria agora Ô ô ô ô Aurora
BALANCÊ (Braguinha-Alberto Ribeiro, 1936) Ô balancê balancê Quero dançar com você Entra na roda morena pra ver Ô balancê balancê Quando por mim você passa Fingindo que não me vê Meu coração quase se despedaça No balancê balancê Você foi minha cartilha Você foi meu ABCE por isso eu sou a maior maravilha No balancê balancê Eu levo a vida pensando Pensando só em você E o tempo passa e eu vou me acabando No balancê balancê

CABELEIRA DO ZEZÉ (João Roberto Kelly-Roberto Faissal, 1963) Olha a cabeleira do zezé Será que ele é Será que ele é Será que ele é bossa nova Será que ele é maomé Parece que é transviado Mas isso eu não sei se ele é Corta o cabelo dele! Corta o cabelo dele!

CACHAÇA(Mirabeau Pinheiro-Lúcio de Castro-Heber Lobato, 1953)Você pensa que cachaça é água Cachaça não é água não Cachaça vem do alambique E água vem do ribeirão Pode me faltar tudo na vida Arroz feijão e pão Pode me faltar manteiga E tudo mais não faz falta não Pode me faltar o amor Há, há, há, há! Isto até acho graça Só não quero que me falte A danada da cachaça

CHIQUITA BACANA(Braguinha-Alberto Ribeiro, 1949) Chiquita bacana lá da Martinica Se veste com uma casa de banana nanica Não usa vestido, oi! não usa calção Inverno pra ela é pleno verão Existencialista com toda razão Só faz o que manda o seu coração, ôi!

CIDADE MARAVILHOSA (André Filho, 1934)Cidade maravilhosaCheia de encantos milCidade maravilhosaCoração do meu BrasilCidade maravilhosaCheia de encantos milCidade maravilhosaCoração do meu BrasilBerço do samba e das lindas cançõesQue vivem n'alma da genteÉs o altar dos nossos coraçõesQue cantam alegrementeJardim florido de amor e saudadeTerra que a todos seduzQue Deus te cubra de felicidadeNinho de sonho e de luz

A JARDINEIRA(Benedito Lacerda-Humberto Porto, 1938)Ó jardineira porque estás tão triste Mas o que foi que te aconteceu Foi a camélia que caiu do galho Deu dois suspiros e depois morreu Vem jardineira vem meu amor Não fiques triste que este mundo é todo seu Tu és muito mais bonita Que a camélia que morreu

MAMÃE EU QUERO(Jararaca-Vicente Paiva, 1936)Mamãe eu quero, mamãe eu quero Mamãe eu quero mamar Dá a chupeta, dá a chupeta Dá a chupeta pro bebe não chorar Dorme filhinho do meu coração Pega a mamadeira e vem entrá pro meu cordão Eu tenho uma irmã que se chama Ana De piscar o olho já ficou sem a pestana Olho as pequenas mas daquele jeito Tenho muita pena não ser criança de peito Eu tenho uma irmã que é fenomenal Ela é da bossa e o marido é um boçal
MARCHA DO REMADOR(Antônio Almeida - 1969)Se a canoa não virar olê olê olá Eu chego lá Rema rema rema remador Quero ver depressa o meu amor Se eu chegar depois do sol raiar Ela bota outro em meu lugar

MÁSCARA NEGRA(Zé Keti-Pereira Mattos, 1966)Quanto riso oh quanta alegria Mais de mil palhaços no salão Arlequim está chorando Pelo amor da colombina No meio da multidão Foi bom te ver outra vez Está fazendo um ano Foi no carnaval que passou Eu sou aquele pierrô Que te abraçou e te beijou meu amor Na mesma máscara negra Que esconde o teu rosto Eu quero matar a saudade Vou beijar-te agora Não me leve a mal Hoje é Carnaval

ME DÁ UM DINHEIRO AÍ(Ivan Ferreira-Homero Ferreira-Glauco Ferreira, 1959)Ei, você aí! Me dá um dinheiro aí! Me dá um dinheiro aí! Não vai dar? Não vai dar não? Você vai ver a grande confusão Que eu vou fazer bebendo até cair Me dá me dá me dá, ô! Me dá um dinheiro aí!

O TEU CABELO NÃO NEGA(Lamartine Babo-Irmãos Valença, 1931)O teu cabelo não nega mulata Porque és mulata na cor Mas como a cor não pega mulata Mulata eu quero o teu amor Tens um sabor bem do Brasil Tens a alma cor de anil Mulata mulatinha meu amor Fui nomeado teu tenente interventor Quem te inventou meu pancadão Teve uma consagração A lua te invejando faz careta Porque mulata tu não és deste planeta Quando meu bem vieste à terra Portugal declarou guerra A concorrência então foi colossal Vasco da gama contra o batalhão naval

QUEM SABE, SABE(Jota Sandoval-Carvalhinho, 1955)Quem sabe, sabe Conhece bem Como é gostoso Gostar de alguém Ai morena deixa eu gostar de você Boêmio sabe beber boêmio também tem querer

SACA-ROLHA(Zé da Zilda-Zilda do Zé-Waldir Machado, 1953) As águas vão rolar Garrafa cheia eu não quero ver sobrarEu passo mão na saca saca saca rolhaE bebo até me afogar Deixa as águas rolarSe a polícia por isso me prenderMas na última hora me soltar Eu pego o saca saca saca rolhaNinguém me agarra ninguém me agarra
SASSARICANDO(Luiz Antônio, Zé Mário e Oldemar Magalhães, 1951)Sassassaricando Todo mundo leva a vida no arame Sassassaricando A viúva o brotinho e a madame O velho na porta da Colombo É um assombro Sassaricando Quem não tem seu sassaricoS assarica mesmo só Porque sem sassaricar Essa vida é um nó

TA-HÍ! (Joubert de Carvalho, 1930)Taí eu fiz tudo pra você gostar de mim Ai meu bem não faz assim comigo não Você tem você tem que me dar seu coração Meu amor não posso esquecer Se dá alegria faz também sofrer A minha vida foi sempre assim Só chorando as mágoas que não têm fim Essa história de gostar de alguém Já é mania que as pessoas têm Se me ajudasse Nosso Senhor Eu não pensaria mais no amor
TOURADAS EM MADRI (Braguinha-Alberto Ribeiro, 1937)Eu fui às touradas em MadriE quase não volto mais aqui Pra ver Peri beijar Ceci Eu conheci uma espanhola natural da Catalunha Queria que eu tocasse castanhola e pegasse touro à unha Caramba caracoles sou do samba não me amoles Por Brasil eu vou fugir Isto é conversa mole para boi dormir

VAI COM JEITO(Braguinha, 1956)Vai com jeito vai Se não um dia a casa cai (menina)Se alguém te convidar Pra tomar banho em Paquetá Pra piquenique na Barra da Tijuca Ou pra fazer um programa no JoáMenina...
TURMA DO FUNILChegou a turma do funil Todo mundo bebe Mas ninguém dorme no ponto Aí, aí, ninguém dorme no ponto Nós é que bebemos e eles que ficam tontos Eu bebo, sem compromisso, com meu dinheiro, ninguém tem nada com isso Aonde houver garrafa, aonde houver barril Presente está a turma do funil

PAÍS TROPICAL Moro num país tropical abençoado por Deus E bonito por natureza mas que beleza, em fevereiro, em fevereiro Tem carnaval, tem carnaval, tenho um fusca e um violão Sou Flamengo e tenho uma nega chamada Tereza Sambaby Sambaby sou um menino de mentalidade mediana Mas assim mesmo feliz da vida pois eu não devo nada a ninguém Pois sou feliz, muito feliz, comigo mesmo Moro num país tropical abençoado por Deus E bonito por natureza mas que beleza, em fevereiro, em fevereiro Tem carnaval, tem carnaval, tenho um fusca e um violão Sou Flamengo e tenho uma nega chamada Tereza eu posso não ser um band leader, pois é

Tomara Que Chova(Paquito/Romeu Gentil - Gravada por, Vocalistas Tropicais)Tomara que chova,Três dias sem parar,Tomara que chova,Três dias sem parar. A minha grande mágoa, É lá em casaNão ter água,Eu preciso me lavar.De promessa eu ando cheio,Quando eu conto,A minha vida, Ninguém quer acreditar,Trabalho não me cansa, O que cansa é pensar, Que lá em casa não tem água, Nem pra cozinhar.

TEM NEGO "BEBO" AÍ – 1955(Mirabeau e Ayrton Amorim)Gravação de Carmen Costa Foi numa casca de banana que eu pisei Escorreguei, quase caí Mas a turma lá de trás gritou, chi...Tem nego "bebo" aí, tem nego "bebo" aí... Se a gente está no bonde Ou mesmo no lotação Falando um pouco alto É falta de educação Se entra num boteco Pra tomar um "parati", chi....Tem nego "bebo" aí, tem nego "bebo" aí..

NÓS, OS CARECAS - 1942 Autoria de Arlindo Marques Júnior e Roberto Roberti Nós, nós os carecas Com as mulheres somos maiorais Pois na hora do aperto É dos carecas que elas gostam mais Não precisa ter vergonha Pode tirar seu chapéu Pra que cabelo? Pra que seu Queiroz?Agora a coisa está pra nós, nós nós...

MARIA SAPATÃO (Chacrinha / Roberto / Don Carlos / Leleco)Maria Sapatão Sapatão, Sapatão De dia é MariaDe noite é João O sapatão está na moda O mundo aplaudiu É um barato É um sucesso Dentro e fora do Brasil

CAIU NA REDE (1943) Caiu na rede é peixe Le-le-á Eu não posso bobear A maré tá cheia ta-ta-tata-ta-ta Cheia de sereia No anzol Querendo se enfiar

DAQUI EU NÃO SAIO (Paquito / Romeu Gentil , 1950)Daqui não saio Daqui ninguém me tira Onde é que eu vou morar O senhor tem paciência de esperar Inda mais com quatro filhos Onde é que vou parar

MARIA ESCANDALOSA (Klecius Caldas / Armando Cavalcanti, 1954)Maria Escandalosa Desde criança Sempre deu alteração Na escola Não dava bola Só aprendia O que não era lição Depois a Maria Cresceu Juizo que é bom encolheu E Maria Escandalosa É muito prosa É menirosa Mas é gostosa

MARCHA DA CUECA (Carlos Mendes / Livardo Alves / Sardinho) Eu brigo Eu mato Quem robou minha cueca Pra fazer pano de prato Minha cueca Tava lavada Foi um presente Que ganhei da namorada

TRISTEZA (Haroldo Lobo e NiltinhoTristeza) Por favor vai embora A minha alma que chora Está vendo o meu fim Fez do meu coração A sua moradia Já é demais o meu penar Quero voltar aquelaVida de alegria Quero de novo cantar la ra rara, la ra rarala ra rara, rara Quero de novo cantar

5 comentários:

PixaComXis Produxões disse...

Só hardcore clássico!!

Marta disse...

gravem que eu kero ver o coro de santo amaro de oeiras na sua versão carnavalesca!!! por fá!

Foka_bock disse...

muito bom!

Gigi disse...

De quinta a quarta!!!!
Bom carnaval para todos!!!
Um abraço do amigo, Gigi

Claricinha disse...

Chegó a turma du funiu, todo o mundo bebi mais ninguém dormi nu pontu, ah ah ah ah, ninguém dormi nu pontu! hehehehe :)